Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Setembro de 2011, mais uma caminhada. Repetimos a dose de Pitões à Portela do Homem, mas noutra abordagem. Fomos pela cumeada norte passando pela Fonte Fria e Nevosa.

 

Aceda aos Track-Points GPS aqui

 

Se utiliza uma plataforma móvel veja as fotos aqui

 

Percurso pedestre

27km

9 horas de caminhada efectiva

 

Depois de subirmos à Fonte Fria ficou a vontade imensa de de ir até à Nevosa.
O percurso de ida e volta desde Pitões aproximava-se dos 30 km e como tínhamos algumas dúvidas na progressão pela Ourela dos Rubios tendo em conta o seu elevado declive, decidimos realizar só ida com descida pelo estradão dos Carris.
Saída às 5h de Gaia.
Ao passarmos na Barragem do Alto Rabagão ou Pisões às 7h (ainda de noite), paramos para dar uma vista de olhos.
Devo dizer que fiquei impressionado. A àrea da albufeira com 8.5km por 2,5km e as duas principais estruturas de betão da barragem a totalizarem cerca de 1000 metros de comprimento falam por si. Curioso o facto de existir estacionamento automovel a meio.

Começamos a caminhar às 7:45h em Pitões com algum frio, vento razoável e nevoeiro à espreita rumo à primeira referência, a Fonte Fria. Desta vez não fomos ao seu cume que não havia tempo. Atalhamos caminho pela vertente sul em corta mato, em que o dito cujo é maior do que nós. Vimos uns Garranos a seguirem colina abaixo como que a mostrarem-nos o caminho. E coincidência ou não seguimo-los até Cabeços de Mação cuja progressão é rápida.
Depois começa o sobe e desce, os trilhos são menos visíveis e mato, muito mato a obrigar a abrandar o ritmo.
A grande vantagem deste percurso pelas cumeadas em relação ao anterior que fizemos que segue pela Fraga de São João, Cornos de Candela e Prado da Ribeira das Negras, é que, é muitíssimo mais bonito e nada entediante.
As paisagens são sempre espectaculares e a perder de vista, quer para Portugal quer para Espanha. Quase sempre com a presença de Pitões,  Fraga de São João, Fonte Fria de um lado e a Nevosa do outro.
No entanto existem duas desvantagens. É mais longo. São cerca de 17km até aos Carris enquanto pelo outro são 12km. E a subida para a Ourela dos Rubios é terrível. Mais do que 130m de declive para 450m de percurso, é a limitação do terreno em si, ou seja, não há forma de ziguezaguear, é a direito e a pique, sem dó nem piedade, muito pior do que no Cotelo de Pias. Quem levar tendas às costas para ali, é bom que tenha força para se equilibrar e dar impulsão.
Depois o mato denso a contrastar com rochas lisas e íngremes com os pés a resvalar para animar a situação.
Penso que existirá uma abordagem mais suave pelo lado esquerdo do monte, mas dos 3 tracks que me serviram de referência, todos passavam por ali.
Chegando à Nevosa pelas 14h e com +- 14km, tempo para almoço. Depois foi subir ao seu verdadeiro pico. A recompensa é muito grande. Pitões, Fraga de São João, Fonte Fria, Cornos de Candela, Albufeira da Paradela, Represa dos Carris, Rocalva, Roca Negra, Borrageiro, Serra Amarela com as antenas da Louriça bem lá no alto, são alguns dos elementos que se conseguem ver com total nitidez.
Simplesmente, espectacular!
A partir daqui já estamos familiarizados, mas desta vez optamos por seguir por um trilho de pé posto que desce pela vertente norte.
Chegados aos carris, última paragem. Depois seria o habitual tratamento de choque para com os tornozelos, joelhos e pés na descida sobre um mar de pedras soltas chamado estradão dos Carris para a Portela do Homem, mas a magnífica encosta do sol justifica em pleno.
É com uma enorme satisfação pessoal que concluímos esta Jornada. A longa distancia percorrida, o percurso agreste, o intenso corta mato, a "tal" subida e as vistas de cortar a respiração, são motivos mais do que suficientes.
Levantar às 4 da manhã a um domingo, viajar um total de 5 horas de automóvel para caminhar 27 km durante 9 horas no meio de arbustos e rochas? Claro, porque não?

É isto que nos move e quanto maior o desafio, maior é a satisfação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:25


1 comentário

De Luis Fernandes a 10.03.2013 às 14:30

Olá.
Fui a Pitões este ano pela primeira vez em Fevereiro . Terra fabulosa, pena muitas casas estarem em ruínas .
Usei o vosso track , mas no sentido inverso, indo por Leonte até os prados da Teixeira , passando por messe abrótega e carris, dai pelo mesmo, passando pela fonte fria até Pitões.
Em Abril vou novamente, mas pelo percurso abaixo da fraga ;)
Gostava de ir até Drave, mas fica para outra altura.
Gostei do blog!

Comentar post





Lista de todas as actividades

Percursos Pedestres

Em Bicicleta

Outras Actividades e Locais



Siga-nos na rede social


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Carris Cópia de DSC04873 Covão da Ametade DSC06715 Prado do Mourô/VidoalDSC07099 Sombrosas DSC08749 Vale do Rio Homem valeserrantes Poço Azul valeserrantes Ecopista do Dão valeserrantes

Cascata do Arado valeserrantes

Visitantes