Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fevereiro de 2009, mais uma ida ao Gerês.

Como ainda faltava conhecer alguns prados na serra mágica, lá foram três fazer mais uma incursão.

 

Aceda aos Track-Points GPS aqui 

Nota: os tracks-points do Borrageiro ao Conho poderão não corresponder ao efectuado, uma vez que a gravação desta parte do percurso não aconteceu durante o trajecto, sendo feita posteriormente.

 

Se utiliza uma plataforma móvel veja as fotos aqui


Percurso

17 km

8 horas de caminhada efectiva

 

Início da viagem a 850m de altitude na Portela de Leonte.

Os primeiros km são realizados com uma inclinação considerável por um trilho de terra batida e pedras razoavelmente delimitado,

Chegamos então  ao Curral de Mourô a 1200m, seguem-se mais 2,6 km  em direcção ao Borrageiro, chegando aqui estamos a 1420m.

Início da descida até ao Curral da Rocalva e segue-se em direcção ao Curral do Conho.

Nova grande descida seguida de pequena subida até ao Curral da Messe.

Segue-se mais uma curta mas íngreme subida e a partir daqui é quase sempre a descer com grande inclinação até à estrada.

Os últimos 3,5 km são feitos por estrada até à Portela de Leonte.

Nesta ida ao Gerês encontramos 3 grupos de caminhantes. Isto dá uma ideia do fascínio que esta serra exerce sobre adeptos de montanha.

Quando chegamos à Portela de Leonte às 8:20h já lá estavam 5 indivíduos madrugadores - estes são dos nossos - pensei eu!

10 min para atar as botas e por as mochilas às costas e lá fomos nós serra acima.

A primeira parte do percurso é íngreme mas faz-se com facilidade até ao Curral de Mourô que é um local lindíssimo.

Um pouco mais à frente surpresa das surpresas, avistamos neve e eis que um sorriso incontrolável nos invade.

Segue-se então a próxima etapa até ao Borrageiro, mas antes passamos pelo Vale da Teixeira. Se a vista do Curral de Mourô é muito bela, aqui é magnífica.

Quando avistamos o Borrageiro vemos ainda mais neve, mas diga-se em abono da verdade, é melhor vê-la do que caminhar sobre ela.

Subimos então ao cume. 360º de paisagem a perder de vista, palavras para quê!

Desce-se então para o Prado da Rocalva e daí para o Conho.

Encontramos então o segundo grupo de caminhantes, desta vez um casal com um pequeno cão que foi mais tempo enfiado na mochila que a caminhar pelas sua próprias patas.

Paragem para almoço e descanso.

Seguimos viagem com este grupo e encontramos um terceiro grupo com 5 caminhantes que faziam um percurso idêntico ao nosso, mas no sentido inverso.

Chegamos então ao Prado da Messe. A sua maior particularidade é o facto de ficar no extremo de um enorme vale, a vista que dali se obtém que ainda é maior do que a sua própria beleza.

A descida para a estrada é um castigo. São 50 min a descer com grande inclinação terra e pedras soltas, mais do que difícil é o facto de ser longa.

A ultima parte com 3,5 km de alcatrão, é uma realizada rapidamente.

 

É um percurso muito belo. Apesar de não ser muito longo, os declives a vencer e o constante sobe e desce tornam-no algo exigente. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:57





Lista de todas as actividades

Percursos Pedestres

Em Bicicleta

Outras Actividades e Locais



Siga-nos na rede social


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Carris Cópia de DSC04873 Covão da Ametade DSC06715 Prado do Mourô/VidoalDSC07099 Sombrosas DSC08749 Vale do Rio Homem valeserrantes Poço Azul valeserrantes Ecopista do Dão valeserrantes

Cascata do Arado valeserrantes

Visitantes