Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desta vez para realizar um itinerário mais lúdico e cultural, com uma mistura de PRs oficiais e corta mato em terras de Santo Tirso e Paços de Ferreira percorrendo:

Santuário da Nossa Sra da Assunção-Castro do Monte Padrão-Cascatas Fervença-Radar e Cristo Rei do Monte do Pilar-Citânia de Sanfins-Nascente do rio Leça, na companhia de Olhares Sublimes

 

Percurso pedestre: 25 km em 6 horas de caminhada efectiva

Aceda aos Track-Points GPS aqui 

 

 

Para plataformas móveis ou ecrã inteiro clique aqui

  

O tempo não tem andado famoso e como tal, resolvemos realizar algo mais perto do Porto.

Um passeio de 25km (se é que podemos chamar-lhe assim), para visitar locais de grande relevância em terras de Santo Tirso e Paços de Ferreira.

Com início no santuário da Nossa Sra. da Assunção, tempo para poucas contemplações porque o nevoeiro era de facto muito denso. Seguimos então para o Castro do Monte padrão (Cidade fortificada pré-romana). Tempo para umas fotos e leitura de placas informativas e continuamos em frente.

Na passagem por valinhas avistamos um conjunto de 3 velhos moinhos que infelizmente, se encontram num estado de degradação muito avançado.

Próxima paragem, cascatas de Fervença.

Derivadas do Rio Leça que nasce apenas 5 km a montante, são realmente belas e com o aumento de caudal alimentado pelas ùltimas chuvas, mais ainda. No entanto, o trilho que segue paralelo às cascatas, para além de técnico é perigoso com tempo húmido. Cada passo era uma escorregadela à espreita.

De seguida tomamos a direção do Monte do Pilar, o momento físico do dia, 350m de declive para 2,5km de percurso.

Lá no alto encontram-se a Estação de Radar Nº2 da Força Aérea Portuguesa e o Cristo Rei a abraçar Paços de Ferreira ao longe.

Seguimos então viagem para a Citânia de Sanfins.

A antiga cidade do sec I a.c. com mais de 15 hectares, 40 edifícios habitacionais, onde terão vivido e trabalhado cerca de 3000 pessoas, é de facto impressionante.

O local mais importante é uma habitação restaurada com telhado em colmo que infelizmente ardeu num incêndio de grandes dimensões.

No caminho de volta e depois umas descidas em corta mato, tempo para observar a nascente do rio Leça, local onde se vê efectivamente a água a nascer no solo.

Uma das vantagens deste percurso é que pode ser realizado das mais variadas formas sendo que muitos locais tem acesso automóvel.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00





Lista de todas as actividades

Percursos Pedestres

Em Bicicleta

Outras Actividades e Locais



Siga-nos na rede social


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Carris Cópia de DSC04873 Covão da Ametade DSC06715 Prado do Mourô/VidoalDSC07099 Sombrosas DSC08749 Vale do Rio Homem valeserrantes Poço Azul valeserrantes Ecopista do Dão valeserrantes

Cascata do Arado valeserrantes

Visitantes