Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Outubro de 2014, mais uma pedalada.

Novamente rumo a Norte para visitar locais essenciais do Minho, de grande interesse histórico, cultural, religioso e paisagístico da região.

Percurso ciclístico: 73km em 6 horas de pedalada efectiva.

Track GPSaqui 

Fotos no final do texto

 

Sra. da Peneda, Lamas de Mouro e Castro Laboreiro eram Lugares que mal conhecia.

Resolvi idealizar um percurso de bicicleta que de uma só vez permitisse conhecer minimamente a região.

Dei inicio à jornada em Rouças-Gavieira e logo segui para o Santuário da Sra. da Peneda.

Ao entrar na escadaria tive uma invulgar recepção como poderão ver adiante nas fotos, algo que atesta a singularidade desta região.

A envolvência paisagística muito bonita, a enorme fraga granítica (Meadinha) e queda de água que se elevam mais de 300m acima da Igreja, tornam este lugar num local ímpar.

Saliento também a escadaria com 300m de comprimento e 20 capelas que é um valioso complemento. Curioso o facto deste santuário ser idêntico ao Bom Jesus de Braga.

O antigo albergue de peregrinos deu agora lugar ao Hotel da Peneda.

Seguindo viagem tive pela frente o primeiro teste físico do dia, 6 km a D+ 6%, para aquecer.

A próxima paragem seria na Porta do Parque Nacional da Peneda Gerês de Lamas de Mouro, local lindíssimo, com uma envolvência florestal a fazer lembrar a Mata de Albergaria.

Continuando caminho cheguei a Castro Laboreiro, local sobranceiro ao Vale das Veigas por onde corre o Rio Laboreiro e onde se encontram as Inverneiras. Podemos vislumbrar também as ruinas do Castelo no topo da fraga do Castro. De notar que este lugar apostou no turismo havendo restauração e hotelaria qb.

Existem também alguns percursos pedestres para conhecer melhor a região.

A descida pelo vale é rapidíssima havendo algumas subidas até a Ameijoeira, inverneira mesmo junto à fronteira com Espanha.

Na volta, mais umas subidas muito íngremes e tempo para visitar o Santuário da Nossa Sra. de Anamão.

Como que vigilante sobre este local de culto, encontra-se também uma enorme proeminência granítica que podemos comparar com o Borrageiro 2º. No panfleto do PR3 Trilho Castrejo vem identificado como Penedo do Anamão, mas nas cartas militares (2 versões) a nomenclatura mais próxima é Penedo Grande. (Nem sempre correctas, considero as cartas militares a fonte generalista mais acessível a todos e fiável para quem não conhece o local).

Chegado novamente a Castro Laboreiro ainda considerei visitar o Castelo mas sem tempo, segui para a Serra da Peneda.

O vale do Ribeiro de Moadoira (oposto oeste à Sra. da Peneda) é lindíssimo. Podemos ver o marco do Outeiro Alvo lá no alto. Aqui também temos uma subida muito dura, antes de iniciar a descida para Bouça dos Homens. Destaque para formação do Penameda, impressionante, sem dúvida. 

O destino final seria a branda da Aveleira, local em restauro que está a dar lugar a turismo rural num local muito bonito.

Já no regresso, fiz uma breve pausa na branda de São Bento do Cando.

As Brandas e Inverneiras estão neste momento algo descaracterizadas, e parte já serão residências fixas, ainda assim, são locais que valem a pena visitar. 

Os longos declives muito acentuados com algumas rampas, sobretudo à saída da Sra. da Peneda, da Ameijoeira para Castro Laboreiro e de Lamas de Mouro para a Peneda são muito desgastantes. O declive acumulado D+ 2350m, é de facto muito exigente.

No entanto é um percurso simplesmente espectacular. A Sra. da Peneda, a Porta de Lamas de Mouro, Castro Laboreiro, as Inverneiras e Brandas, a Sra. de Anamão, o Castelo do Lindoso (que não pude visitar), vale do Ribeiro de Moadoira, Ameijoeira, Bouça dos Homens, Branda da Aveleira e São Bento do Cando, são locais lindíssimos e obrigatórios para quem quer conhecer a região do Minho.

Pode também efectuar-se quase a totalidade do percurso de automóvel, com a excepção do troço Cainheiras-Sra de Anamão.

Vale do Rio Lima pela manhã com Lindoso ao fundo coberto pelas nuvens

Casa florestal no Arieiro

Sra. da Paz - Adrão

Aqui o transito é de outra espécie

Casa florestal no Adrão

Cume da Pedrada no Soajo/(Peneda@Carta Militar)

No mínimo, invulgar!

Sra da Peneda ao fundo.

À saida de Rouças

Rouças

Na escadaria da Sra. da Peneda, a recepção é pouco usual!Interior de uma das 20 capelas que acompanham a escadaria

Curiosas

Capela da Sra. da Peneda

Lugar da Peneda

Porta do Parque Nacional da Peneda Gerês de Lamas de Mouro

Centro interpretativo

Lamas de Mouro

Portelinha

Em castro Laboreiro

Vista para o vale das Veigas

Castelo de Castro Laboreiro ao cimo (pouco visivel a esta distância)

Assureira

Ameijoeira

Curveira

Bico do Patelo

Cainheiras

Ao centro: Penedo Grande@Carta Militar (Penedo do Anamão)

Eiras, Padrosouro e Seara, da esq para a dta

Cruzeiro de Anamão

Santuario de Sra de AnamãoPenedo Grande@Carta Militar (Penedo do Anamão)

Castelo de Castro Laboreiro no topo (pouco visível)

Ponte sobre o Rio Laboreiro

Castro Laboreiro

Vale do Ribeiro de Moadoira

Travassos

Penameda (elevação ao fundo à esq)

Bouça dos Homens

Outeiro Alvo (centro esq)

Ao longe o maçico central da Serra do Gerês à esq e Serra Amarela à dta.

Branda da Aveleira

Cume da Peneda

Aveleira

São Bento do Cando

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:41





Lista de todas as actividades

Percursos Pedestres

Em Bicicleta

Outras Actividades e Locais



Siga-nos na rede social


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Carris Cópia de DSC04873 Covão da Ametade DSC06715 Prado do Mourô/VidoalDSC07099 Sombrosas DSC08749 Vale do Rio Homem valeserrantes Poço Azul valeserrantes Ecopista do Dão valeserrantes

Cascata do Arado valeserrantes

Visitantes