Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Julho de 2014, mais uma pedalada.

Desta vez rumo a Aveiro para circundar a Ria com o mesmo nome.

 

Percurso ciclístico: 82 km em 4.5 horas de pedalada efectiva.

Track GPSaqui 

Fotos no final do texto

 

O percurso tem início ainda antes da Torreira na N327.

Logo fiz um desvio para a bonita praia daquela localidade pedalando pela ciclovia. Já na marginal, esta cruza-se com a estrada numa espécie de rotunda, o que representa algum perigo.

Segui depois na direcção de São Jacinto. O caminho é plano, de bom piso e com berma, a velocidade facilmente chega aos 30kmh (ritmo elevado para uma BTT) sempre com a extensa Ria de Aveiro como pano de fundo. Os veraneantes e pescadores são uma presença constante.

Já em São Jacinto, impressionam logo à entrada, as ruinas dos Estaleiros Navais onde outrora trabalharam mais de 600 pessoas. Logo à frente fiz um pequeno desvio até à Praia.

Voltando ligeiramente atrás, embarquei no Ferry em que faria a travessia para o outro lado da Ria.

Chegando ao Ferry é só entrar e sentar. O cobrador vem ter connosco identificado com uma camisola da empresa, e não temos que ouvir o irritante "não tem trocado?", até porque o bilhete custa 2.05€ (bicicleta grátis). Se levarmos automóvel são 8€, mas o procedimento é identico. Tudo simples e descomplicado, como deveria ser sempre.

No momento em que realizava os 15min de viagem, assistia a manobras de helicópteros vindos da Base aérea de São Jacinto, uma agradável surpresa sem duvida.

Saindo do Ferry, pedalei na direcção da Ponte da Barra (A25) que devido à sua elevação, proporciona-nos paisagens impressionantes, com destaque para a Ria e Praia da Barra.

A gigante estrutura de logística marítima com o seu porto, estaleiro naval, industria e doca pesca, também não deixará ninguém indiferente.

Depois da visita à praia da Barra, voltei atrás para realizar um percurso junto ao porto seguindo na direcção de Aveiro.

Para atravessar a segunda ponte da A25 é necessário encontrar a ciclovia, algo que não é muito intuitivo.

Já em Aveiro, pude contemplar os antigos Moliceiros agora convertidos em embarcações turísticas.

Mais uns kms por estrada e entrei nos estradões de terra.

Sempre planos, largos e com piso regular, a progressão é fácil entre os campos delimitados pelas centenas de canais existentes.

Chegando a Estarreja, volta-se ao alcatrão e segue-se na direcção da Murtosa até chegar ao Cais do Bico, lugar muito bonito tendo até parque de merendas.

A partir daqui fui por um estradão de terra que segue quase sempre junto à Ria. A invulgar paisagem de albufeira de um lado e campos de milho do outro é muito bonita.

Depois o piso muda para alcatrão mas a dificuldade aumenta. O habitual vento que sopra de Norte durante a tarde, trava literalmente o andamento, as médias descem para 14 a 13 kmh, até porque já estão contabilizados 65kms.

Passamos por um local onde se podem realizar desportos aquaticos tais como kitesurf ou alugar motas de água.

Depois é só atravessar a Ponte da Varela (N109-5) e regressar à Torreira.

Para realizar este percurso é necessária uma bicicleta BTT, mas pode fazer-se numa de estrada desde que se encontre alternativa no troço Aveiro-Murtosa.

O declive acumulado é pouco relevante e os D+600m registados pelo GPS parecem-me exagerados, 300m talvez.

Para quem aprecia paisagens de grande profundidade é um percurso essencial.   

 

Ria de Aveiro 

 

Torreira 

 

Ria de Aveiro 

 

 

São Jacinto 

Antigos Estaleiros Navais 

Praia de São Jacinto 

Base aérea de São Jacinto 

Ferry 

A rampa é alta e carros de altura "normal" entram no limite 

 

A bicicleta não paga e não existem complicações no estacionamento 

 

Base aérea 

 

 

Praia da Barra ao fundo com o Farol em destaque

Porto de Aveiro 

 

Helicóperos em manobras 

 

Capitania de Aveiro 

Barra 

 

 

 

 

Praia da Barra 

Farol da Barra 

Ria de Aveiro, vista sul para Costa Nova

A área portuária é gigante

Veleiro à espera de reparação 

 

 

Aveiro 

Antigos Moliceiros em Aveiro

 

Outro gigante, a Portucel, mas aqui não se sente o cheiro como na A1

Os estradões são de facil progressão existindo algumas sombras

 

 

Murtosa 

Cais do Bico 

Parque de merendas 

Praia da Murtosa 

 

Idilico, sem duvida! 

Os campos de milho são uma constante 

 

Clube de desportos nauticos Nortada 

 

Ria de Aveiro e Ponte da Varela ao fundo (N109-5)

Ponte da Varela

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:00

Junho de 2014, mais uma pedalada.

Percurso de bicicleta em estrada com 108kms (Mediofondo) percorridos no âmbito do evento Cicloturístico Gerês Grandfondo Cycling Road, em que o percurso principal, Grandfondo, tinha 160kms.

 

Percurso ciclístico e características técnicas

-108kms (112 reais)

-Declive D+1800m

-BTT suspensão total

-14kg

-Pneus estrada 1.5

-Tempo efectivo 5:44h (6:05h com as paragens de abastecimento)

Track GPSaqui

Prova de estrada aberta a todos os que queiram participar. Este ano com cerca de 1600 participantes.

Mesmo sendo um ciclista casual e só tendo uma bicicleta BTT, não quis mais uma vez perder este evento.

A distância real será 112 kms e o declive acumulado D+ andará perto de 1800m.

Mais difícil e com mais kms que a de 2013.

A subida de 15km para Brufe é mais acessível que no ano anterior por não ter troços de paralelos e ter poucas rampas com mais de 10% de inclinação, mas é menos interessante.

A descida de Brufe para a Barragem de vilarinho das Furnas é um troço lindíssimo e inesquecível.

Este ano fez-se a subida ao alto da Junceda ou Calcedónia já perto do final, e que justifica em pleno as espectaculares paisagens quando se começa a descer para a vila do Gerês com a albufeira da Caniçada como pano de fundo.

Desta vez utilizei pneus de estrada 1.5 marca branca, mas curiosamente penso que teria ter tido mais rendimento com os originais 2.10 schwalbe Racing Ralph.

A segurança e a sinalização estavam impecáveis e o ambiente era incrível.

No entanto com a duplicação de participantes de um ano para o outro, a organização não reforçou suficientemente a dimensão da logística tendo esta falhado nos abastecimentos aos últimos participantes, assim como a circulação na zona da grelha de partida que revelou falta de espaço para permitir aceder ao secretariado livremente .

No ano passado o ambiente era mais descontraido, mas neste, era claramente mais competitivo e isso notou-se logo na partida.

Com convidados de renome como Miguel Indurain, Vítor Gamito e o eterno Venceslau Fernandes que aos 69 anos fez os difíceis 160kms ficando a apenas 45min do primeiro é de facto um evento a não perder. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:00


valeserrantes

Lista de todas as actividades

Percursos Pedestres

Em Bicicleta

Outras Actividades e Locais



Carris Cópia de DSC04873 Covão da Ametade DSC06715 Prado do Mourô/VidoalDSC07099 Sombrosas DSC08749 Vale do Rio Homem valeserrantes Poço Azul valeserrantes Ecopista do Dão valeserrantes

Cascata do Arado valeserrantes