Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


9 de Fevereiro de 2015, mais uma caminhada. A clássica abordagem aos Carris através do estradão na companhia do Jorge e do Rui com muita neve.

Percurso pedestre: 21km em 6 horas de caminhada efectiva.

Track GPS: aqui 

Fotos no final do texto

 

Dias existem, em que a soma das partes supera largamente o valor que cada uma na verdade representa, e é sempre bom rever um velho amigo que ao fim ao cabo, foi ele que me despertou para este gosto pela montanha já lá vão 7 anos!

Trilhamos muito mato e rocha agarrados aos arbustos, nas piores condições climatéricas, nem sempre bem fisicamente, mas sempre que pudemos, lá fomos nós, e ainda hoje pensamos porque raio saímos de casa naqueles dias, mas estou convencido que o voltaríamos a fazer. Além disso, juntou-se a nós um grande maluco, um dos Maiores de SMF, para completar a tríade.

Se a isto tudo somarmos sublimes devaneios filosóficos a um trilho fantástico, a um céu do mais límpido que já vi, associado a condições raras de neve, gelo e vento, o resultado final é uma experiência inigualável.

Obrigado a quem me acompanhou e proporcionou este espetacular dia.

 

O percurso a realizar foi a Clássica subida às Minas dos Carris começando na Portela do Homem e seguindo pelo antigo estradão.

O dia estava frio e ventoso, mas o céu apresentava-se imaculadamente azul.

A partir do Teixo (1200m) a neve era já persistente mas a progressão era tranquila devido à sua elevada consistência. Destaque para um segmento de 50m abaixo da Ponte das Águas Chocas onde o piso com muito gelo abrigava a cuidados triplicados.

Logo à frente e ultrapassado o vale, a paisagem abre-se mostrando um espectacular manto branco.

Chegamos então às Minas dos Carris onde o ensurdecedor silêncio do abandonado complexo nos faz viajar no tempo. 

Com muita neve de fácil progressão e um sol radiante, a combinação era perfeita. São muito raros os dias em que temos este privilégio.

Almoçamos e seguimos para a represa dos Carris que estava quase toda coberta por um manto de gelo. Saliento que, embora junto do Paredão principal e do muro de contenção sul o gelo seja muito duro nesta altura, não o é mais no centro do lago, convém não arriscar.

Depois de contornada a represa seguimos para o Marco Geodésico de Carris a poente das Minas. Este troço do percurso revelou-se difícil devido ao declive e à altura da neve muitas vezes acima do joelho.

Já no Marco de Carris a 1508m, tempo para apreciar a magnifica paisagem de 360º e nem o fortíssimo vento que aqui se sente nos demoveu de contemplar alguns dos ícones Geresianos pintados de branco, com destaque para a Serra da Peneda (alto da Peneda e Pedrada com neve), e para a serra do Larouco a cerca de 30km.

Na descida apontamos ao Curral das Abrótegas e retomamos o antigo estradão para realizar o caminho de volta. 

DSC06773.jpg 

DSC06776.jpg

DSC06778.jpg

DSC06779.jpg

DSC06784.jpg

DSC06785.jpg

DSC06791.jpg

DSC06794.jpg

DSC06795.jpg

DSC06796.jpg

DSC06799.jpg

DSC06805.jpg

DSC06813.jpg

DSC06815.jpg 

DSC06817.jpg

DSC06820.jpg

DSC06821.jpg

DSC06824.jpg

DSC06827.jpg

DSC06828.jpg

DSC06834.jpg

DSC06835.jpg

DSC06837.jpg

DSC06849.jpg

DSC06851.jpg

DSC06854.jpg

DSC06861.jpg

DSC06864.jpg

DSC06870.jpg

DSC06872.jpg

DSC06874.jpg

DSC06875.jpg

DSC06877.jpg

DSC06879.jpg

DSC06880.jpg

DSC06881.jpg

DSC06883.jpg

DSC06886.jpg

DSC06887.jpg

DSC06890.jpg

DSC06896.jpg

DSC06900.jpg

DSC06902.jpg

DSC06903.jpg

DSC06905.jpg

DSC06907.jpg

DSC06909.jpg

DSC06910.jpg

DSC06911.jpg

DSC06914.jpg

DSC06918.jpg

DSC06920.jpg

DSC06924.jpg

DSC06928.jpg

DSC06932.jpg

DSC06935.jpg

 

DSC06939.jpg

DSC06940.jpg

DSC06941.jpg

DSC06944.jpg

DSC06945.jpg

DSC06946.jpg

DSC06948.jpg

DSC06949.jpg

DSC06951.jpg

DSC06952.jpg

DSC06953.jpg

DSC06954.jpg

DSC06956.jpg

DSC06960.jpg

DSC06961.jpg

DSC06963.jpg

DSC06964.jpg

DSC06965.jpg

DSC06967.jpg

DSC06969.jpg

DSC06973.jpg

DSC06974.jpg

DSC06975.jpg

DSC06978.jpg

DSC06979.jpg

DSC06982.jpg

DSC06983.jpg

DSC06987.jpg

 

3.jpg

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:13

7 de Fevereiro de de 2015, mais uma caminhada. Nova abordagem aos Carris desta vez subindo ao Marco do Castanheiro na companhia de Trilhos e Azimutes

Percurso pedestre: 15km em 5 horas de caminhada efectiva.

Track GPS: aqui

Fotos no final do texto

 

Com o objectivo de visitar as Minas dos Carris, iniciamos esta jornada subindo pelo vale do Ribeiro da Abelheira por um trilho de pé posto.

Embora seja um dos mais curtos caminhos para lá chegar, não é o mais fácil.

No topo do vale, podemos apreciar a vasta paisagem granítica que se ergue à nossa frente e podemos observar desde o paredão dos Carris aos Cornos de Candela.

Flectimos à esquerda sempre com o azimute apontado ao Marco Geodésico do Castanheiro. Aqui não se vê nenhum trilho, fomos seguindo algumas mariolas errantes e o instinto.

Lá em cima, e depois de termos cumprido cerca 3,5km com 550m de declive positivo, aparece a neve.

Temos magníficas paisagens de 360º. Conseguimos observar com excelente nitidez, de oeste para este, a Rocalva, a Roca Negra, Borrageiro 2, Lavarias dos Carris, Pico da Nevosa, Fonte Fria, Capela de São João, Pitões das Júnias, a albufeira da Paradela e muito lá ao fundo à dta de Pitões das Júnias a Serra do Larouco a cerca de 27 km.

Seguimos viagem agora em direção aos Currais da Matança com a neve a tornar-se abundante sendo consistente, no entanto também havia muito gelo. Avistamos ainda alguns Garranos.

Avançamos para o Curral da Lamalonga que é uma transição não muito fácil. Depois, com muita neve às vezes fofa, fomos progredindo digamos, a meio gás, e junto ao edifício das Lavarias, a derrocada existente e a consequente falta de vários degraus tornaram a transição complicada e perigosa, é necessária muita prudência.

Ultrapassada esta dificuldade, seguimos na direcção dos edifícios mais superiores mas com os trilhos completamente encobertos pela neve que aqui nos afundava até aos joelhos.

Tempo para almoço e algumas fotos. Os pontos mais altos estavam cobertos por um espesso manto branco existindo neve acima dos 1200m.

O caminho de volta foi idêntico mas não subimos ao Marco do Castanheiro, optamos sim por contornar a “fraga” do Castanheiro pela face Este, seguindo um trilho de pé posto e flectindo à esquerda na mariola do Alto das Eiras descendo com azimute ao alto do Vale do Ribeiro da Abelheira.

 

DSC06605.jpg

No vale do Ribeiro da AbelheiraDSC06608.jpg

DSC06609.jpg

DSC06610.jpg

Cornos de Candela à dtaDSC06611.jpg

DSC06613.jpg

Zoom ao Paredão dos CarrisDSC06615.jpg

Pico da Nevosa ao centroDSC06618.jpg

Subida para o Marco do CastanheiroDSC06627.jpg

Capela de São João à esq e Pitões das Júnias à dtaDSC06629.jpg

Zoom à Capela e Fraga de São JoãoDSC06631.jpg

DSC06635.jpg

Marco do CastanheiroDSC06637.jpg

Serra do Larouco ao fundo a 27km de distânciaDSC06639.jpg

DSC06648.jpg

Marco do CastanheiroDSC06651.jpg

No alto do Castanheiro virado a norteDSC06652.jpgNo alto do Castanheiro virado a Este com Pitões das Jùnias ao fundo

DSC06654.jpg

DSC06655.jpg

Fonte Fria à dta do centroDSC06658.jpg

LavariasDSC06660.jpg

Rocalva, Roca Negra e Borrageiro 2ºDSC06664.jpg

Currais da Matança ao fundo à esqDSC06665.jpg

DSC06669.jpg

LamalongaDSC06675.jpg

LavariasDSC06676.jpg

DSC06679.jpg

DSC06681.jpg

DSC06685.jpg

DSC06686.jpg

Nas Minas dos CarrisDSC06688.jpg

DSC06689.jpg

Lavaria VelhaDSC06692.jpg

DSC06693.jpg

DSC06694.jpg

DSC06696.jpg

DSC06697.jpg

DSC06698.jpg

DSC06699.jpg

Pico da NevosaDSC06700.jpg

Curral das NegrasDSC06701.jpg

Pitões das JúniasDSC06708.jpg

DSC06710.jpg

DSC06712.jpg

DSC06715.jpg

DSC06718.jpg

DSC06719.jpg

Currais da MatançaDSC06721.jpg

DSC06722.jpg

Curral da BiduíçaDSC06734.jpg

DSC06735.jpg

DSC06736.jpg

Face sul do Pico da NevosaDSC06743.jpg

Parada do OuteiroDSC06746.jpg

Alto das Eiras

DSC06750.jpg

DSC06754.jpg

Capela e PitõesDSC06758.jpg

Fraga e Capela de São JoãoDSC06764.jpg

Sempre a andar...DSC06766.jpg

 

1.jpg

Um abraço Amigos, obrigado pela vossa companhia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:27


Lista de todas as actividades

Percursos Pedestres

Em Bicicleta

Outras Actividades e Locais